O PS parece querer apagar os últimos 4 anos de co-gestão na Junta de Freguesia de Alcântara!

O candidato do PS à Junta de Freguesia tem andado a visitar a freguesia para a conhecer e sobretudo para ser conhecido! Apesar da sua presumível boa vontade, impõe-se recordar ao candidato e aos alcantarenses que nestes quatro últimos anos, o PSD divide com o PS as responsabilidades do estado de degradação a que a nossa freguesia chegou. O PS esteve representado no executivo da Junta por dois dos cinco elementos e na Assembleia de Freguesia (AF), por quatro eleitos, tendo assegurado igualmente a sua presidência.

No folheto agora distribuído é visível o esforço para a desmarcação do PS face à gestão do Executivo, fazendo o seguinte diagnóstico: “Espaço público degradado. Calçadas com buracos, pavimentos em mau estado e espaços verdes ao abandono“. Sabem quem foi o responsável pelo pelouro “Gestão do Espaço Público, Mobilidade, Saneamento e Higiene Urbana”? Pois claro, foi Nuno Garcia, um dos eleitos do PS!

Recorde-se que os elementos do PS no Executivo e na Assembleia de Freguesia poderiam ter tido uma importante acção que marcasse, pela positiva, a diferença com o PSD. Mas assumidamente nada fizeram, tendo até pautado a sua conduta pelo afastamento dos eleitores à freguesia, rejeitando moções e recomendações do interesse comum apresentadas pelo eleito do BE e não permitindo o debate e o aprofundamento de temáticas que permitissem ir ao encontro das melhores soluções para os problemas específicos da freguesia.

E o que dizer sobre a afirmação em que é atribuído ao actual executivo “Falta de rigor e de responsabilidade na gestão do dinheiro dos contribuintes”? Se houve irregularidades e despesismo como se explica que os eleitos do PS tivessem sempre aprovado os orçamentos e os relatórios de contas sem qualquer pedido de esclarecimento ou dúvida?

Mais grave ainda do que a inércia e a falta de empenhamento parece-nos ser o facto de terem pactuado com uma gestão doméstica, autoritária e anti democrática da Sra. Presidente da Junta e do seu principal assessor. Com efeito, o PS podia ter feito, mas não fez nada. Podia ter denunciado, mas silenciou.

O folheto refere ainda a falta de diálogo da Junta com a CML verificada neste mandato. Sendo certa esta constatação, pergunta-se “e o que fez a CML e António Costa por Alcântara?” A resposta é a mesma: nada!

A candidatura de Davide Amado e do PS não pode fazer o apagamento da memória dos alcantarenses nem “sacudir a água do capote” ao colocar o ónus da culpa exclusivamente no PSD. O PS também tem responsabilidades na qualidade da gestão e na actividade do executivo e não pode dizer que “agora é que vai ser, com ele na Junta e o António Costa na Câmara”.

O eleito do BE na AF, Vítor Sarmento

Scan

 

Sobre blocoalcantara

BE Alcântara
Esta entrada foi publicada em Sem categorias. ligação permanente.

5 respostas a O PS parece querer apagar os últimos 4 anos de co-gestão na Junta de Freguesia de Alcântara!

  1. Luis Miguel diz:

    Pessoalmente, acho que este tipo de notícia não enaltece o BE. até porque o BE também tem representantes na JF Alcântara actualmente. Não considerem isto como uma ligação minha a qualquer um dos partidos referidos (BE incluído) – sou apenas um Alcantarense interessado e alheio a qualquer cor política.
    No entanto, acho que quem faz política deve demarcar-se pela proactividade e pela crítica construtiva, pensando sempre na razão pela qual são candidatos e pelo bem de quem os elege. Não se ganha nada ao fazer-se campanha passiva (ou seja, pegar-se no que os outros dizem que vão fazer, ou não fizeram, e fazer campanha com base nisso), sem apresentar uma alternativa construtiva. Esse, de resto, tem sido o calcanhar de Aquiles das diversas oposições…

    • Caro Luis Miguel, agradeço a sua observação, mas acontece que fui eleito em 2009 para a Assembleia de Freguesia. Insurgi-me diversas vezes contra a forma como estava a ser gerida a Junta e fiz dezenas de propostas ( só a titulo de curiosidade, das cerca de 95 apresentadas pelos 13 eleitos das diferentes forças politicas, eu apresentei 75). O PSD inviabilizou muitas das minhas sugestões e propostas concretas e o PS juntou-se quase sempre ao PSD. Denunciei várias coisas do PSD e o PS nunca contestou.
      Então o Luis acha bem, fazerem agora de conta que nada se passou? Se tivesse participado nas Assembleias de Freguesia ou se tiver paciência para ler as actas, talvez perceba. As pessoas e os partidos devem ser avaliados pelo que fazem e pelo que cumpriram ou não. Não lhe parece? De facto o PS não pode fazer de conta que não esteve na Junta e que apenas ao PSD se podem assacar responsabilidades.
      Para concluir:
      -Porque pretendo reunir alcantarenses interessados de facto ( enão porque vão cumprir uma tarefa do partido), juntei-me a um conjunto de moradores para apresentarmos nas próximas eleições autárquicas uma lista não partidária. Se for ao face book ,veja sff em “move alcântara”. Em breve apresentaremos um programa para a freguesia.
      Também pode participar se entender.
      Cumprimentos
      Vitor Sarmento

      • Luis Miguel diz:

        Caro Vítor,
        Naturalmente que lhe dou razão, quer no que faz referência aqui quer no que omite (como por exemplo as agressões de que foi alvo, que foram presenciadas por todos mas que não indignaram ninguém, a investigação a decorrer na PJ por furto contra um elemento do actual executivo, a forma sub-humana como os funcionário da JF são tratados, ao ponto de se verem obrigados a estar largos meses de baixa psiquiátrica, a incompetência e o autismo do elementos que seguem a actual Presidente como zangões em torno da sua rainha apenas para garantirem o seu lugar, e muito, muito mais que se passa de errado na actual gestão do PSD com a conivência do PS).
        Apenas comentei a forma como o artigo foi escrito (eu sou apologista que as pessoas normalmente não pecam pelo que dizem ou pelo que fazem, mas antes pela FORMA como o dizem ou fazem) – na minha opinião, em vez dum ataque directo (embora carregadíssimo de razão!), teria sido melhor comparar precisamente as propostas que já foram apresentadas por si em AF e inviabilizadas pelo PSD e pelo PS e que, curiosamente, fazem agora parte da proposta do candidato do PS (ou seja, se houvesse verdadeiro interesse em ajudar os Alcantarenses em vez de fazer prevalecer a cor partidária, essas propostas teriam sido aceites na altura em que foram apresentadas e não apenas com o virar de página partidário – isto, partindo do princípio que se vão cumprir, o que raramente acontece).
        E este é, no fundo, o descrédito que eu e tantos milhões de portugueses têm nos partidos políticos – tal como o marxismo-leninismo, são verdadeiras utopias e só servem para nos iludir entre telenovelas e cartões de crédito.
        Irei, com certeza, ver a página que me sugeriu, estarei atento ao programa e darei o meu contributo o melhor possível. Teremos oportunidade de trocar ideias pessoalmente mas não me vejo a participar activamente numa eventual candidatura porque até tenho vergonha que algum dia as pessoas pensem que eu sou político… Já participei e continuarei a fazê-lo (desde que me-o permitam e eu tenha disponibilidade) em regime de voluntariado com acções pontuais que visem a melhoria da qualidade de vida dos mais necessitados da Freguesia.
        Melhores cumprimentos, e um abraço especial pela sua coragem em continuar a remar contra a maré,
        Luís Miguel.

      • Olá Luís Miguel e obrigado pelas suas palavras.
        Naturalmente que por vezes também falo ( e escrevo) com o coração e não tanto com a cabeça. Por isso admito, que sem deixar de dizer as coisas, o poderia ter feito de outra forma. Vou estar mais atento e procurarei cuidar desta questão, até porque acho muito importante fazer pontes com todo e todas que com sinceridade querem o melhor para a freguesia..
        Apesar de tudo o que eu sinto e depois desta experiencia durante este mandato, para mim o importante é que se consiga alterar esta Junta e se possam eleger pessoas que tenham outras práticas e atitudes a todos os níveis. E se for esta esta a equipa do PSD a recandidatar-se , tudo farei para que não obtenham a maioria. Precisamos de gente boa na Junta e que se preocupe e empenhe por quem cá vive e trabalhe,
        Vamos estando em contacto.
        Os meus cumprimentos.
        Vítor Sarmento

  2. Luis Miguel diz:

    Caro Vítor,
    Naturalmente que lhe dou razão, quer no que faz referência aqui quer no que omite (como por exemplo as agressões de que foi alvo, que foram presenciadas por todos mas que não indignaram ninguém, a investigação a decorrer na PJ por furto contra um elemento do actual executivo, a forma sub-humana como os funcionário da JF são tratados, ao ponto de se verem obrigados a estar largos meses de baixa psiquiátrica, a incompetência e o autismo do elementos que seguem a actual Presidente como zangões em torno da sua rainha apenas para garantirem o seu lugar, e muito, muito mais que se passa de errado na actual gestão do PSD com a conivência do PS).
    Apenas comentei a forma como o artigo foi escrito (eu sou apologista que as pessoas normalmente não pecam pelo que dizem ou pelo que fazem, mas antes pela FORMA como o dizem ou fazem) – na minha opinião, em vez dum ataque directo (embora carregadíssimo de razão!), teria sido melhor comparar precisamente as propostas que já foram apresentadas por si em AF e inviabilizadas pelo PSD e pelo PS e que, curiosamente, fazem agora parte da proposta do candidato do PS (ou seja, se houvesse verdadeiro interesse em ajudar os Alcantarenses em vez de fazer prevalecer a cor partidária, essas propostas teriam sido aceites na altura em que foram apresentadas e não apenas com o virar de página partidário – isto, partindo do princípio que se vão cumprir, o que raramente acontece).
    E este é, no fundo, o descrédito que eu e tantos milhões de portugueses têm nos partidos políticos – tal como o marxismo-leninismo, são verdadeiras utopias e só servem para nos iludir entre telenovelas e cartões de crédito.
    Irei, com certeza, ver a página que me sugeriu, estarei atento ao programa e darei o meu contributo o melhor possível. Teremos oportunidade de trocar ideias pessoalmente mas não me vejo a participar activamente numa eventual candidatura porque até tenho vergonha que algum dia as pessoas pensem que eu sou político… Já participei e continuarei a fazê-lo (desde que me-o permitam e eu tenha disponibilidade) em regime de voluntariado com acções pontuais que visem a melhoria da qualidade de vida dos mais necessitados da Freguesia.
    Melhores cumprimentos, e um abraço especial pela sua coragem em continuar a remar contra a maré,
    Luís Miguel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s