Intervenção de Vitor Sarmento na reunião descentralizada de CML

Cumprimento o Sr Presidente da Câmara, as senhoras e senhores vereadores e todas as restantes pessoas que se encontram nesta reunião pública.

Gostaria de iniciar esta minhas minhas palavras partilhando convosco a minha satisfação pelo facto de hoje terem  sido anunciados os resultados das votações do Orçamento Participativo e  uma das propostas que apresentei foi das mais votadas, o que garante a sua concretização. Falo da construção de um monumento ao músico, ao poeta e cidadão José Afonso. A construção deste monumento colmatará a falta nesta nossa cidade de um justo reconhecimento da grandeza da sua obra, cujas musicas provavelmente nunca como agora, estão tão actuais.

A acompanhar esta satisfação faço o primeiro alerta:  que a sua construção não se estenda no tempo como  no  caso verificado  aqui em Alcântara da requalificação do Polidesportivo do Bairro do Cabrinha, projecto ganhador em 2010 e que, mais de dois anos passados, continua a aguardar o início da obra.

Mas senhor Presidente apresentei uma outra proposta, pelo segundo ano consecutivo, e que pretendia a requalificação da Rua de Alcântara, que há vários anos se encontra em total abandono: passeios e lancis degradados, piso automóvel muito danificado e iluminação muito fraca. Este último facto contribuí para alguma insegurança de quem por lá tem que circular á noite. Uma rua que fica ainda mais triste com estabelecimentos encerrados e abandonados  e com o mamarracho do prédio número 31, que há 10 anos, impede o regresso dos comerciantes que lá tinham as suas lojas; dá péssimo aspecto a toda a rua e  impede a passagem dos peões no passeio, ocupado pelas vigas de sustentação da fachada, que  como é publico,  já contribuiu para  dois acidentes mortais. Tudo isto foi comunicado a esta Câmara nas reuniões descentralizadas de 2010 e 2011 e conforme se pode verificar, contínua na mesma. Apesar desta aposta através do OP não ter tido sucesso, não posso deixar de lembrar que esta é uma competência da Câmara e deve portanto,  colocar nos seus planos uma urgente intervenção.

Mas também no OP do ano passado foi recusada uma outra  proposta para requalificação do jardim Avelar Brotero, no Alto de santo Amaro e que foi recusada. A justificação apresentada  é que  a CML tinha já um plano de intervenção para o jardim . Afinal, o que lá foi feito-  foi pouco e em alguns casos não se conhecem benefícios. Quinze meses depois desta intervenção está à vista o resultado.
Posso dizer que muitos alcantarenses defendem que este jardim precisa de uma intervenção na base um projecto e de um conceito que promova o seu uso por diferentes camadas da comunidade.

E quanto a edifícios abandonados e devolutos na nossa freguesia  volto a trazer a  esta Câmara algumas situações que contribuem para a degradação patrimonial e já agora estética. Refiro-me ao palacete na Rua José Dias Coelho, que faz esquina com a Calçada da Tapada, que  se mantem há 30 anos fechado e  abandonado,  constituindo um  perigo de incendio e que pelo menos nos últimos 3 anos o vai e vem de papelada na Câmara e noutras instituições,   já quase merecia uma canção como a que o saudoso Zeca Afonso dedicou à aldeia da meia praia em Lagos, no processo de legalização deste bairro em 1975. É de facto perturbador vermos como a lentidão ganha processos.
Mas também a vivenda mesmo aqui ao lado deste edifício onde agora nos encontramos, abandonada desde 1974 e que este ano já teve pelo menos um foco de incendio, situação que também denunciei o ano passado, e que outros moradores têm também denunciado.

Também o palácio onde funcionou o Liceu rainha D. Amélia, na Rua da Junqueira, que apesar de estar muito degradado, está perfeitamente abandonado  depois da comunidade escolar ter ido ocupar o espaço da Escola Ferreira Borges.

Quero ainda recordar três assuntos que levantei a V.Excias o ano passado e que continuam a aguardar melhores dias e que deveriam merecer a atenção da Câmara. A saber:

  1. O arranjo dos pisos das ruas limítrofes ao Largo do Calvário, em particular o  da Rua 1º de Maio,  mas também o  da Rua de Alcântara,  (há pouco  referida) e ainda o do Largo das Fontainhas….
  2. A recuperação do velho chafariz do Calvário, que está remetido ao esquecimento na Travessa Teixeira Júnior, sujeito a pequenos vandalismos que incluem a existência de um escrito racista e que conforme tive oportunidade de recordar o ano passado, foi colocado no Largo do Calvário em 1852, completando por isso 160 anos. E o que foi feito? Os serviços da CML retiraram há umas semanas o vaso decorado com conchas e moluscos que se encontrava quebrado. Alerto para a possibilidade deste vaso poder vir a ser colocado num qualquer armazém municipal e que o futuro deste chafariz possa vir a ser como o que está abandonado na Travessa do Sebeiro, depois de ter sido desmontado para num futuro do nunca mais, pudesse vir a ser recolocado. E são também com estes pequenos episódios que a memória de Alcântara se vai perdendo.
  3. Também o problema do alargamento do “serviço  porta a porta” a algumas zonas da freguesia, foi questionado no ano passado, mas sem qualquer efeito prático, até ao presente.

Estes pequenos exemplos que aqui trouxe, podem indiciar a falta de interesse da CML para com quem vive e trabalha em Alcântara.
Admito que se fosse dada a esta freguesia um pouco da atenção que tem sido dada a algumas zonas da baixa de Lisboa, provavelmente as coisas estariam melhores. Veja-se o estado a que também está a chegar toda a zona da Cascalheira, onde praticamente nada tem sido feito e onde o trafico de droga ganha espaço e martiriza quem lá vive e trabalha.

Para concluir trago o exemplo de uma obra feita mas onde os prazos não conseguiram ser cumpridos. Refiro-me à Escola Raul Lino, obrigando este atraso a que as aulas tenham reiniciado em Setembro com os mesmos constrangimentos verificados em todo o ano lectivo 2011/2012.

Muito obrigado

Sobre blocoalcantara

BE Alcântara
Esta entrada foi publicada em CML e AML. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s