Cavaco Silva promulga reforma administrativa de Lisboa

Uma noticia da Lusa dá conta dá conta que Cavaco Silva promulgou hoje a reforma administrativa da cidade de Lisboa. Tendo em conta que o infeliz processo partiu do PS  em Lisboa  e que foi cozinhado nos bastidores com o PSD, não é própriamnte de espantar tamanha promulgação. Nem o estudo encomendado e pago pela CML sobre esta reforma foi respeitado ou mesmo consideradas muitas das suas recomendações.
 Objectivamente o  PS é que fica muito mal nesta fotografia.

Aqui fica a noticia:
O Presidente da República promulgou o diploma que aprova a reforma administrativa de Lisboa e que tinha vetado em julho devido a erros de definição de limites de freguesias e do município, confirmou hoje fonte da Presidência.

Este diploma é uma reformulação da iniciativa do PS e do PSD para a reforma administrativa de Lisboa, após o veto. Entretanto, «foram feitas audições às câmaras de Lisboa e de Loures», lembrou a fonte da Presidência da República.

O diploma, que reduziu de 53 para 24 o número de freguesias da capital e criou a freguesia do Parque das Nações, com uma parte do território até à altura pertencente ao município de Loures, foi aprovado com um insólito erro no mapa.

Além da parte do território de Loures que a nova freguesia do Parque das Nações transfere para Lisboa, o mapa inicialmente aprovado acabava por erradamente transferir uma parte de território actualmente pertencente a Lisboa para o concelho de Loures.

Quando Cavaco Silva vetou o diploma que aprovou a reforma administrativa de Lisboa, advertiu para a necessidade de qualidade e rigor na produção das leis.

Na mensagem que acompanhou a devolução do diploma à Assembleia da República, Cavaco Silva constatou que os grupos parlamentares «não chegaram a um consenso quanto à forma de corrigir este erro, designadamente em sede de redacção final do diploma».

PS e PSD acusaram o PCP e o BE de tentarem bloquear a correcção do mapa antes do envio para o Palácio de Belém para promulgação, acusações que comunistas e bloquistas sempre refutaram, acusando, por seu turno, socialistas e sociais-democratas de fazerem uma reforma sem ouvir as populações.

Lusa/SOL

Sobre blocoalcantara

BE Alcântara
Esta entrada foi publicada em Sem categorias. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s